Notícias

Empresário Alceu Lorenzon propõe doar metade da área de terra em litígio com a Unoesc

Publicado em July 5, 2015
Voltar

O empresário Alceu Lorenzon ocupou a tribuna da Câmara de Vereadores de Xanxerê para falar sobre a proposta que protocolou no dia 30 de abril na prefeitura do município. Proprietário daLorenzon Administração e Incorporações de Imóveis Ltda, que possui uma área de terras em litígio, devido à desapropriação em 2007, pelo Executivo apresentou uma proposta de acordo, para que a área seja dividida em duas partes.

Desapropriação

Em 2007, a Lorenzon Administração e Incorporações de Imóveis, adquiriu uma área de terras de 138.941,66 m2, com a intenção de realizar a incorporação de um loteamento, mas em 7 de agosto do mesmo ano, a prefeitura de Xanxerê, decretou a área de utilidade pública, delegando para a Unoesc promover a desapropriação da área.

Com isso, a Unoesc, com o objetivo de concretizar a desapropriação, em 1º de setembro de 2007 depositou a quantia de R$ 1.528.358,00. Mas o empresário não aceitou o valor e entrou com ação de indenização.

Segundo Lorenzon, hoje este valor corrigido é de aproximadamenteR$ 3.474.421,52, considerando o valor depositado e mais os juros e correção monetária, fixados pelo Tribunal de Justiça em acórdão.

Acordo

Em função da valorização desta área, o empresário propôs um acordo para a divisão da terra, admitindo que pode reaver seu patrimônio, mesmo que utilizando apenas metade da área para lotear. Conforme ele, a área de terras tem aproximadamente quatro vezes a atual área utilizada pela Unoesc e a universidade tem condições de melhor planejar o uso racional dos espaços, através da verticalização das edificações.

A área de terras está localizada entre as comunidades dos bairros Vila Sésamo, São Pedro, Veneza e Jardim Tarumã. Lorenzon conta que a urbanização daquela área de terras e abertura de ruas é reinvindicação antiga dos moradores daqueles bairros, manifestada, inclusive, com abaixo assinado, sendo que o acordo possibilitará melhorar as condições de locomoção entre aqueles bairros.

“Ocorrendo a efetivação deste acordo com consequente viabilização das ampliações da Unoesc e construção do novo Fórum na metade da área, a Lorenzon abre mão do valor depositado em juízo pela Unoesc, desistindo de 50% da área, sem nenhuma indenização”, garante o empresário.

A decisão de Lorenzon se deu devido ao tempo que a questão se arrasta, cerca de oito anos, podendo aumentar muito mais. “Nós estamos aqui para que seja interferido politicamente, para que possamos resolver esta questão, visando ao bem comum da comunidade e de todos os interessados na área, já que as partes estarão habilitadas a realizar os investimentos planejados, resultando em desenvolvimento e melhor qualidade de vida da comunidade”, afirma.

Os vereadores parabenizaram o empresário pela decisão de doar parte de uma área em um local tão nobre de Xanxerê, enfatizando que a conciliação vai beneficiar a todos, empresa, prefeitura, Unoesc e a sociedade de um modo geral.

Fonte: Alô Notícias